domingo, 26 de março de 2017

terça-feira, 6 de setembro de 2016

O COLAPSO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL.




O COLAPSO DO SISTEMA DE SAÚDE NO BRASIL.

Público ou privado, o atendimento em saúde no país vira um suplício para pacientes que dependem do SUS ou que tenham plano particular
 Por: Caio Cigana e Humberto Trezzi 13/07/2013 - 17h03min
 Público ou privado, o sistema de saúde do país está doente. O suplício de não encontrar um médico ou leito para internação deixou de ser uma lamúria restrita à população carente, usuária dos SUS. Com o avanço da renda na década, quase 16 milhões de brasileiros passaram a contar com um plano de saúde.
Saiba mais:
A garantia de atendimento célere, entretanto, virou ilusão. Enquanto o número de clientes das operadoras aumentou 45%, a oferta de médicos pelas empresas não acompanhou a expansão e a estrutura de saúde. Na contramão, minguou. Pelo lado das entidades da categoria, há relatos até de descredenciamentos de médicos devido a queixas na remuneração dos planos — que seguem reajustados para os segurados, enquanto a qualidade do serviço cai.
— Em 10 anos, as mensalidades aumentaram 160% e os honorários, 50%. Há uma grande defasagem — reclama Márcio Bichara, secretário de saúde suplementar da Federação Nacional dos Médicos (Fenam).
Na saúde pública, repete-se o clamor por médicos e estrutura. Mas a raiz do problema não está na falta de profissionais, diagnóstico comum tanto das corporações médicas quanto de governos. Sustentam que apenas estão mal distribuídos, concentrados em grandes centros e ausentes no Interior e nas periferias — assim como a estrutura que permitiria um atendimento mais digno e rápido. Também admitem que há falta de vagas hospitalares e que o número tende a diminuir. Mas discordam em quase tudo no que se refere a soluções.
Os médicos tendem a defender melhores salários e a obrigação dos jovens concursados de irem ao Interior. Já o governo quer importar profissionais.
— Vários países importam médicos, qual o problema? É uma questão de oferta e procura. Mas as entidades de classe médicas são corporativas, querem apenas valorizar os ganhos dos seus representados, esquecendo que a saúde é um bem de todos — alfineta o diretor de Assistência Hospitalar e Ambulatorial da Secretaria Estadual de Saúde, Marcos Lobato, também médico.
Os governos entendem que a saúde básica deve ser reforçada, ao mesmo tempo em que os hospitais deveriam se especializar. Já a maioria das entidades de classe propugna aumento dos valores para internações, como forma de garantir a sustentação dos hospitais. E compra de aparelhos.
— Caneta e estetoscópio não significam atendimento. Qual médico gosta de trabalhar sem aparelhos, sem condições, tendo de fazer o paciente esperar meses? — diz Lobato.

domingo, 27 de março de 2011

PRESTAÇÃO DE CONTAS

ACONTECEU NO DIA 23 DE MARÇO ÀS 14 HORAS A ASSEMBLÉIA DO C.M.S DE SOBRADINHO PARA A PRESTAÇÃO DE CONTAS DO 4º. TRIMESTRE DE 2010;
A SAÚDE DE SOBRADIHO ESTÁ INDO MUITO BEM, AS PLICAÇÕES POR PARTE DO MUNICIPIO ATINGIU 18,57% NO TRIMESTRE, SENDO QUE NO ANO DE 2010 FOI A MÉDIA DE 18,21 % APLICADO EM SAÚDE;
JÁ PENSOU SE O ESTADO E A UNIÃO FIZESSE A PARTE DELES, SERIA POSSÍVEL TRIPLICAR A SAÚDE, MAS INFELIZMENTE NÃO É APLICADO NEM 50 % DO QUE QUE TEM QUE SER APLICADO;
O PIOR É QUE SE O MUNICIPIO NÃO APLICA OS 15 % AÍ O MUNICIPIO É INCLUÍDO NO CADIM; MAS PARA O ESTADO E A UNIÃO NÃO SE APLICA A LEI;
ÁS VEZES TENHO MEDO DE DIZER QUE MORO NESTE PAIS.
QUERO SALIENTAR DE QUE A SECRETÁRIA DA SAÚDE Sra. GILDA RATKHE ESTÁ SE EMPENHANDO PARA BEM ATENDER A POPULAÇÃO SEMPRE E SEM RESTRIÇÃO, TAMBEM ESTÁ NOS DAMDO TODO O ESPAÇO NECESSÁRIO PARA QUE POSSAMOS REVISAR E SE INFORMAR DAS AÇÕES DA SECRETARIA; NÓS DA CÂMARA TÉCNICA TEMOS TODA A ABERTURA TANTO DA SECRETARIA DA SAÚDE COMO POR PARTE DA ADMINISTRAÇÃO, "RENÊ, NANA, NILSA, ARMANDO MAYEROFF E O PREFEITO MIGUEL".
DESTA MANEIRA PODEMOS DAR TAMBEM O NOSSO APOIO E PARTICPAÇÃO REPRESENTANDO OS USUÁRIOS DO MUNICIPIO.

domingo, 27 de setembro de 2009

CACHOEIRA DO SUL


ESTIVEMOS EM CACHOEIRA DO SUL PARA RECEBER TREINAMENTO COMO SER CONSELHEIRO, CONHECENDO UM POUCO MAIS DESTA FUNÇÃO QUE TÊM MUITA IMPORTANCIA,POIS FISCALIZA TODOS OS ATOS DO GESTOR.